Série: Chesapeake Shores

Oi gente sei que o post demorou hoje mas estou aqui agora pra te contar um pouco desta série que já faz um tempo que assisti e esqueci de falar sobre ela. Acho que na verdade demorei pra falar porque não gostei nada dela…Nada mesmo, e darei os meus motivos pra isso.

CS

Ela vai contar da família O’Brian (uma família bem grande por sinal), com foco na vida da personagem Abby, que é um mulher bem sucedida em sua carreira, com duas filhas lindas, mas ela acaba tento que voltar para cidade onde cresceu, a qual leva o nome da série. Começa com uma história bem clichê, um recontro com ex-namorado da adolescência, isso já me irritou logo no começo. O ambiente, o cenário é lindíssimo, cheio de cores, flores, praia…A família conta avó. Sabe aquelas que preparam tudo para os filhos e netos? Que vive com a casa cheia de gente e esta sempre com aquele sorriso de comercial de margarina no rosto? Pois é… Assisti pela Netflix as duas temporadas (bravamente) que tem dentro do strimming.

Mas e aí Helen porquê não gostou da série? Gente…GENTE…Não sei como consegui ver as duas temporadas, sério. A cada cena é criado um problema, que é resolvido dois minutos de criado ¬¬. Sabe quando você assisti a um seriado que no inicio do episódio que cria uma trama e que pode, não sempre, ser resolvido só final dele? Isso não acontece com essa série. É tudo muito perfeito…Todo mundo se ama…Todo mundo é lindo…Ninguém é uma ovelha negra…

Nossa Helen, então você gosta é de ver tragédias, coisas ruins? Não, nada disso. Acontece que a série é MUITO CHATA! Mas a vida não é daquele jeito. As coisas não são perfeitas. Como diz uma amiga minha:”Coisa água com açúcar.” Não sei explicar como consegui assistir até o fim, não sei mesmo…Mas tenho uma teoria. Acredito que possa ter-se feito algo dentro as imagens que fazem você querer continuar assistindo…Sabe tipo de coisa psicológica? Só pode porque, achei a série péssima. Me desculpa se você assistiu e gostou. Essa é só minha opinião sobre ela tá!? Por que vim falar então dela aqui? Não quero, e nunca fiz média aqui, compartilhando somente coisas boas. Sempre fui muito sincera aqui e vou continuar sendo.

Bom, acho que já chega né. Se assistiu quero muito saber o que achou. Se não assistiu, mas ouviu falar dela também.

Beijos Beijos

Anúncios

#Série: Rita

SÉRIE RITA

Faz um tempo que não falo sobre alguma série aqui, e também faz tempo que terminei de assistir a essa mas finalmente estou aqui pra isso. Ela apareceu como recomendado pra mim em minha conta do Netflix (Ei Netflix me contrata) e por ser uma história de fala sobre professora e vida escolar logo me interessei.

Conta a história da professora Rita, que dá nome a série, que não é nada convencional, foge de todos os padrões. Criou os três filhos sozinha. Ela faz de tudo para resolver os problemas da escola, que não são poucos, ajuda alunos que precisam, mas quando se trata de sua vida pessoal ela não consegue administrar nada direito.

Os problemas criados na escola achei bem reais e posso até dizer até, que são bem parecidos com os das escolas brasileiras, e algumas de suas atitudes enquanto profissional me lembrou um pouco a mim mesma, mas sua pessoal se difere muito, muito mesmo hehe. Fiquei bem envolvida com série e alguns momentos me emocionei, outros ri e outros fiquei com raiva, o que é bem normal pra mim na verdade.

São três temporadas que pra mim fechou lindamente a série, já tentei imaginar a volta dela, mas tudo esta muito bem amarado, nada de pontas soltas, mas essa é só minha opinião. Mas e ai me conta o que anda assistindo, me dê alguma dica! Já viu essa série?

Beijos Beijos

#Série:: Anne with an “E”

Anne-with-an-E-758x426Recentemente assisti esse seriado que esta disponível na Netflix, que contém somente 7 episódios que foram o suficiente pra me deixar tocada e muito emocionada durante as horas que passei assistindo.  Ele conta a história da Anne uma garota de apenas 13 anos que me conquistou logo de cara com seu jeito diferente de ser, para aquela época, final do século XIX, e transforma pra melhor a vida de quem passa a conviver com ela.

Órfã, já viveu em orfanatos e lares adotivos que lhe causaram grandes traumas, mas isso não lhe tirou a vontade de viver, ser feliz e encarar a vida como livro magnificamente escrito por si própria. Agora passa a viver com os irmãos Marilla e Matthew Cuthbert, que lhe pela primeira vez na sua vida ela é tratada como alguém da família.

É uma criança adorável, prestativa e cativante, dá vontade de abraçar ela e não soltar mais. Apesar de poucos episódios vários temas são tratados neste seriado, que toda família deve sentar juntinha pra assistir.

A abertura é um caso a parte, achei linda demais! Dá o play ai pra ver do que estou falando. Espero que tenha gostado a indicação de hoje!

Beijos Beijos